Arranquei de junto ao peito
Esse frio, sem brio, vazio
E bramei como um Xerife
Contra o rês contentamento
Chifre
Veja! Meu esquife!

Não sucedeu o término,
E a futura ex…
Megera, biscaia, vaca!
Cheia de freguês!

Fenestrei o féretro
Alumiando, surgiu um novo sentimento:
“Sem mais tormento rameira, lamento!’
Meu voraz ataque de novas quimeras
Vitimam minha imagem laxa
E enfim, emancipo-me da caixa

No divã,
Venço a batalha
Meu ódio não falha
Me amo, sublimo
E enfim, fastuoso rimo:
Não há quem me valha!

Anúncios