Balde afrodisíaco, são
Tamanho era o mundo
Transbordado de admiração
Excesso
Eu, possesso

Minha íris, transformada em oceano
De marolas metafóricas
Ideias sensuais; eufóricas!
Reais
Salgadas ou não
Essência escarlate de mim!

De sombracelhas fatigadas
Vi-me delirioso!
Noutro Universo
De versos deliciosos
Sobras de gemidos; pedintes
Saudosos

Palavras
Amarras d’alma
Saboreadas por encanto
De mulher-menina

Era tanto
Era flor
Era fina
Não metade, não meia
Em meu imo
Amei-a

Anúncios