You are currently browsing the monthly archive for novembro 2009.

Por que algumas coisas acontecem?
Será para nos sentirmos sempre tristes?
Será uma reviravolta da Natureza, quando ela é machucada?
Não sei.
As coisas acontecem.
Tudo que se fala tem um intuito.
E cada intuito, leva-se a um objetivo.
O objetivo aqui, é simples:
Viver.
Na mais simples e leal forma que puder.
Coisas acontecem.
Outro dia, houve uma conversa que acabou por chegar nos ouvidos de outrem.
Chegou, porque tinha que chegar.
É o que fortalece. Ou enfraquece.
Agora, não tenho que me preocupar.
Afinal, Deus sabe minh’alma. Ele quem cuida e se imbui.

Nunca fui de machucar pessoas, e parece que isso tem acontecido muito.
Não quero ter que machucar ninguém mais.
Quisera, pois, ter uma dose de morte em vida, seria totalmente revigorante.
Morrer não é algo que é, e sim, o que ‘não é’.
Não é mais: sensações; saudades; amor; carinhos; viagens; pensamentos.
Mas também não é sofrimento; não é preocupação; não é tristeza; desamor; luto. Morrer é uma paz eterna, aquela que todos procuram.

Eu não sei quais são os meus planos.
E acredito que qualquer pessoa também não saiba; tenham, entretanto, algum vislumbre, talvez.
Num sentimento que te impele à frente, como uma gota a ser levada pela enxurrada do rio.
Mas a vida não é só sentimento.
É só paz.
Que venha a paz.
E para todos.